Sistema Famato
FAMATO
IMEA
       
 
Prorrogado prazo da Dívida Ativa da União
TV Famato, informação sempre perto de você
Inscrições Abertas - Academia Sindical
   
 
 
11 de Mai de 2018
 
HOMENAGEM
Sindicato Rural de Santo Antônio de Leverger é homenageado pela AL-MT
 
Ascom Famato
 

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) entregou ao Sindicato Rural de Santo Antônio de Leverger um Certificado de Conquista em reconhecimento às ações da entidade pela erradicação da febre aftosa no estado.

 

O presidente do sindicato e diretor da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Antonio Carlos Carvalho de Sousa, recebeu o certificado em nome das entidades que fazem parte do sistema sindical rural.

 

Os certificados também foram entregues para os sindicatos rurais de Nossa Senhora do Livramento e de Cuiabá e outros agentes que contribuíram para a erradicação da doença, como entidades e instituições do agronegócio mato-grossense, produtores rurais, criadores e servidores públicos.

 

O ex-presidente da Famato e produtor rural José Antonio De Ávila, mais conhecido como Zeca D´Ávila, também foi homenageado. Quando liderava a Famato, o produtor foi um dos responsáveis pela criação do Fundo Emergencial de Febre Aftosa de Mato Grosso (Fefa), que posteriormente tornou-se o Fundo Emergencial de Saúde Animal de Mato Grosso (Fesa-MT). Zeca D´Ávila também intermediou o Plano Interinstitucional Brasil/Bolívia.

 

A homenagem aconteceu dia 3 de maio, durante a Audiência Pública "Mato Grosso Livre da Febre Aftosa", no auditório Deputado Milton Figueiredo, na AL-MT.

 

Na audiência requerida pelo deputado estadual Wilson Santos, o trabalho feito para erradicar a febre aftosa foi lembrado por Antonio Carlos como o mais exitoso na área de defesa agropecuária. "A erradicação da aftosa é um marco histórico que envolveu o esforço, não só da Famato, como de muitos outros agentes, produtores rurais e servidores que cumpriram com êxito a responsabilidade com a defesa sanitária dos animais dentro e fora das propriedades rurais e, dessa forma, contribuíram para que Mato Grosso recebesse o título de estado livre da febre aftosa com vacinação", disse.

 

Para Antonio Carlos, a defesa agropecuária sempre foi um desafio, principalmente pela grandeza do rebanho mato-grossense. "Somos o estado com o maior rebanho de bovinos do país, exportamos carne para mais de 90 países e isso redobra a nossa responsabilidade com a defesa sanitária, principalmente nos municípios de fronteira", reforçou Antonio Carlos.

 

Ao receber a honraria, Antonio Carlos agradeceu em nome do presidente do Sistema Famato, Normando Corral, aos "heróis" da pecuária mato-grossense pelo comprometimento com o setor agropecuário de Mato Grosso e pelo sucesso do programa de erradicação da febre aftosa. "A Famato, em nome do presidente Normando Corral, agradece a todos os pecuaristas, servidores dos órgãos de defesa agropecuária e entidades do agro envolvidos na luta pela erradicação da doença, que sempre foram parceiros da Federação na construção de políticas públicas dedicadas à pecuária".

 

Também participaram da audiência pública representantes das entidades: Associação de Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), Instituto Mato-grossense da Carne (Imac), Embrapa Gado de Corte de Mato Grosso do Sul, o Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), Associação dos Pequenos Produtores de Santo Antônio de Leverger, médicos veterinários, agrônomos, estudantes de zootecnia, servidores públicos e produtores rurais.



Fonte: Ascom Famato