Sistema Famato
FAMATO
IMEA
       
 
Projeto rentabilidade no meio rural em MT
Cartilha Segurança Rural
Prêmio Sistema Famato em Campo
   
 
 
16 de Mai de 2017
 
INSEGURANÇA
Produtores de Campo Novo do Parecis sofrem com roubos e furtos
 
Assessora PJC-MT
 

O alto índice de roubos e furtos nas propriedades rurais está preocupando os produtores de Campo Novo do Parecis. De acordo com a Polícia Judiciária Civil, apenas nos primeiros três meses do ano foram registrados 12 furtos em propriedades rurais do município. Durante todo o ano de 2016 foram 26 casos registrados. Conforme a polícia, os criminosos costumam agir de madrugada e há casos em que apenas um produtor contabiliza prejuízos de até R$ 3 milhões.

 

O presidente em exercício do Sindicato Rural, Vagner Herklotz, foi uma das vítimas deste ano. Ele conta que o alvo dos ladrões tem sido os defensivos agrícolas e que para combater o crime é preciso um trabalho intensivo do serviço de inteligência da polícia. “Esse é um problema que se estende há anos. Além de capturar quem rouba, a polícia também precisa descobrir quem são os receptadores, porque são produtos muito específicos”.

 

Herklotz diz que o Sindicato já se reuniu com os representantes da segurança pública no município em busca de solução, mas até o momento os roubos e furtos continuam acontecendo. Por isso é preciso que o produtor tome algumas medidas de proteção. “Enquanto a solução não vem, o ideal é adotarmos medidas como a manutenção de estoques baixos de defensivos e redobrar a segurança, com câmeras, alarmes, animais, etc”. 

 

Observatório da Criminalidade - A   Confederação   da   Agricultura  e  Pecuária  do  Brasil  (CNA)  criou  este ano o Observatório da Criminalidade no Campo para traçar um diagnóstico  dos  crimes  nas  propriedades rurais e propor ações que combatam a violência que atinge o produtor e seus familiares. Por meio  de  um  formulário  disponível no site www.cnabrasil.org.br, produtores de todo o país podem relatar casos de violência no campo. Com o  cadastro,  será  possível  saber,  por  exemplo,  as  regiões  mais  atingidas  pela  violência,  os  tipos  de  crimes  e  até  os  produtos  mais  visados para  roubos  e  furtos.  A  partir  deste  diagnóstico,   será   possível   oferecer informações  estratégicas  aos  órgãos  competentes para que tomem as providências adequadas.



Fonte: Ascom Famato