Sistema Famato
SENAR
IMEA
       
Fale Conosco
 
Prorrogado Prazo do Regularize
Estudo inédito sobre dívida do Funrural
TV Famato, informação sempre perto de você
   
 
 
16 de Jun de 2017

voltar
 
CONHECIMENTO
Sistema pastoril impressiona produtores de Mato Grosso que estão em Missão Técnica na França
Ascom Famato
 

O grupo de produtores rurais que está na França em Missão Técnica, promovida pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), conheceu na quinta-feira (15/06) o sistema agropastoril da região dos Pirineus.

 

Os primeiros registros de comunidades agropastoris nessa região são do século XII, mas acredita-se que o sistema pode ter surgido antes. Nesses sistemas os animais são criados de acordo com as características naturais do relevo, da vegetação e do clima. Hoje, pelo menos seis mil famílias em toda a região dos Pirineus, que vai até a Espanha, vivem do agropastoralismo.

 

Felipe Lacube, pastor que está há 25 anos na região e hoje possui um rebanho de 80 cabeças de gado, 100 de suíno e 600 patos, foi quem recebeu os produtores mato-grossenses. Lacube conta que durante o inverno seu rebanho bovino pastoreia na parte baixa da região e quando o frio vai embora os animais sobem 2600 metros e são criados soltos com animais de outros pastores. Essa migração periódica de rebanhos da planície para as montanhas recebe o nome de transumância. De acordo com Lacube, seus animais levam em torno de um dia e meio para completar a subida.

 

O pecuarista de Juara, Jorge Mariano de Souza, ficou impressionado com a dificuldade que os pastores enfrentam. "A força e a coragem desse povo é de se admirar. Produzir neste sistema não é nada fácil, o manejo do gado é muito trabalhoso. Depois que sobem, os animais ficam soltos correndo riscos de serem atacados por ursos. O produtor não sabe ao certo quando vai ver seus animais novamente. Nessas horas vemos o quanto somos abençoados com terras planas, onde temos controle do nosso rebanho".

 

Lacube e outros pastores conciliam a atividade com o turismo. Segundo ele, sem o manejo dos animais o turismo não seria possível. Durante o inverno a região recebe milhares de turistas devido às estações de esquis, mas se os animais não tivessem passado o verão nas montanhas a atividade turística seria inviável. "São os animais que mantêm os montes limpos e intactos, eles se alimentam de arbustos altos que impediriam a prática de esqui. O pastoreio também permite a existência de vegetais endêmicos e animais que ajudam na questão ambiental", explicou.

 

"Achei fantástico esse sistema em que a criação de gado é integrada com o turismo. É muito interessante ver que a preservação da cultura atrai pessoas para a região", disse o pecuarista de Paranatinga Eduardo Minoru. 

 

Tradição - A preservação da tradição foi outro ponto que chamou a atenção dos produtores mato-grossenses. Tudo o que é consumido é produzido na região, não há importação de produtos. Felipe Lacube também é sócio de um restaurante nos Pirineus, no estabelecimento dele e nos demais só é possível encontrar produtos locais.

 

"Na região não é possível encontrar suco de laranja porque alimentos cítricos não são produzidos nos Pirineus. Esse fortalecimento da cultura, da regionalização e da produção local conciliado à vontade de manter as tradições é algo bem elaborado e respeitado aqui. Para nós isso é uma lição", afirmou o diretor de Relações Institucionais da Famato, José Luiz Fidelis.

 

Missão Técnica - A Missão Técnica na França começou dia 12 de junho e segue até o dia 25. O objetivo da viagem é conhecer a produção agropecuária da França, trocar experiências e adquirir novos conhecimentos que poderão inspirar e auxiliar o desenvolvimento da produção mato-grossense.

 

Na oportunidade, haverá um momento em que serão apresentadas informações das três fazendas ganhadoras do Prêmio Sistema Famato em Campo Edição 2016 para produtores franceses.

 

É por meio das missões técnicas que os participantes podem conhecer outros modelos de propriedades rurais, o manejo aplicado, formas de gestão, cooperativas, indústrias e tecnologias utilizadas tanto para a agricultura quanto para a pecuária.

 

O grupo ainda vai conhecer a agropecuária em Aveyron, a Cooperativa Terrena, uma das maiores da França e o Ministério da Agricultura do país.



Fonte: Ascom Famato
 

VEJA TAMBÉM
Produtores de Mato Grosso aprendem sobre os canais de produção na França
 
Eventos

nenhum evento com foto
 
Cenarium Rural
 
Galeria Multimídia
Videos
Fotos
Bom dia Senar MT - Sobre Funrural
A produção de etanol a partir do milho
MT tem potencial e visibilidade economica
 
 
       
   FWS   
 
   webmail   
 
e-Famato   
 
(65) 3928-4400
famato@famato.org.br
 
Rua Eng. Edgard Prado Arze, s/n
Centro Politico Administrativo
CEP 78.049.908 - Cuiabá-MT