Sistema Famato
SENAR
IMEA
       
Fale Conosco
 
   
 
 
21 de Dez de 2016

voltar
 
TRANSPORTE
Após reunião com produtores, presidente da AL tira Fethab da pauta
Assessoria
 

Cerca de 40 lideranças do setor agropecuário de Mato Grosso reuniram-se com deputados estaduais para apresentar as propostas para a nova lei do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), que deveria ter entrado em pauta na votação de terça-feira (20/12). Em virtude das reivindicações dos agropecuaristas, o presidente da Assembleia Legislativa (AL/MT), deputado Guilherme Maluf, retirou a matéria de pauta e disse que encaminharia para o Colégio de Líderes para nova avaliação. Ao contrário do que dizia a mensagem do governo enviada à Assembleia, o setor faz questão de que 100% dos recursos arrecadados para o Fundo sejam investidos em obras de logística de transporte.


“Nossos pedidos, dos quais não abrimos mão, são investimento de 100% do Fethab arrecadado com as commodities em infraestrutura de transporte, com prazo até 2018 para o Fethab 2, que o Conselho do Fethab seja reestruturado, tendo um deliberativo com as entidades que representas dos produtores rurais, aqueles que contribuem para o Fundo, e outro consultivo, com as demais entidades, e que os recursos tanto, do Fethab 1 quanto do Fethab 2, sejam depositados em conta específica e não na conta única”, apontou o presidente do Sistema Famato/Senar-MT, Rui Prado.


Na mensagem anterior enviada pelo governo à Assembleia nesse fim de ano previa o desconto de 30% dos recursos do Fethab 1 (commodities, madeira e óleo diesel) para utilização em despesas obrigatórias, e 20% do Fehtab 2 (soja, algodão e boi) também para o mesmo fim, medida à qual o setor produtivo é terminantemente contra.


Pelo menos 10 parlamentares estaduais acompanharam, mesmo durante a sessão ordinária da Casa, a reunião com os produtores. Prado aproveitou para relatar o encontro que houve ao longo da manhã com o secretário de Estado de Infraestrutura (Sinfra), Marcelo Duarte, no qual todos os pleitos ficaram acordados. O presidente também pediu que o Conselho do Fethab que atua em âmbito estadual seja replicado nos municípios, beneficiados com 50% do valor recolhido do óleo diesel (R$ 250 milhões), para que seja designado a obras de infraestrutura de estradas e habitação.


“Hoje (ontem) de manhã, ficou bem claro, porque foi unânime, que o Fethab 2 deve vigorar apenas até 2018. No caso dos conselhos, nós sugerimos que sejam compostos por integrantes do setor que paga e do governo”, comentou o deputado Zeca Viana, que é presidente da Frente Parlamentar do Agronegócio da AL/MT, e esteve na reunião com os produtores e a Sinfra pela manhã.  


Prado também alertou os deputados sobre a importância de, na nova lei tributária de Mato Grosso, que também está em vias de ser votada na AL/MT, o Fethab siga como uma contribuição espontânea dos produtores rurais. “O Fethab não é tributo, não é imposto. É uma contribuição criada para investimento em obras de transporte e habitação. Não pode ser tratada diferente. Espero que não haja esse ‘pagadinha’, porque nós não concordamos”.


O presidente Guilherme Maluf, após receber a pauta do setor, anunciou que a matéria sairia de pauta. “Nós, os deputados, nos comprometemos de que temos que tirar essa matéria de pauta – estava na pauta de hoje – e vamos fazer uma reunião do Colégio de Líderes, entender essa proposta, passar por todos e aí fazer esse debate antes de levar isso a votação”.

 

 



Fonte: Assessoria
 

VEJA TAMBÉM
Projeto pioneiro em Mato Grosso reúne produtores do Bioma Pantanal
Governo sanciona lei que prevê gratuidade na alienação de áreas não superior a 100 hectares
Famato participa do maior congresso de geração de energia da América Latina
Normando Corral é reeleito para presidir a Famato por mais três anos
 
Eventos

nenhum evento com foto
 
Cenarium Rural
 
Galeria Multimídia
Videos
Fotos
Bom dia Senar MT - Sobre Funrural
A produção de etanol a partir do milho
MT tem potencial e visibilidade economica
 
 
       
 
   webmail   
 
e-Famato   
 
(65) 3928-4400
famato@famato.org.br
 
Rua Eng. Edgard Prado Arze, s/n
Centro Politico Administrativo
CEP 78.049.908 - Cuiabá-MT